Image

Comerciante morre após ficar detido em cela a céu aberto em Barra do Corda-MA

Familiares denunciam negligência da polícia, delegado rebate acusações e investiga causas da morte do comerciante de 40 anos

O comerciante Francisco Edinei Lima Silva, de 40 anos, morreu na última terça-feira, após ficar preso em uma jaula nos fundos de uma delegacia da Polícia Civil, em Barra do Corda. O local não tem banheiro, teto e água encanada.

Cela onde o comerciante ficou detido em Barra do Corda (Foto: Reprodução / TV Mirante)

Edinei estava detido, pois teria dirigido sob o efeito de bebida alcolica e se envolveu em um acidente com uma moto e não recebeu atendimento médico necessário por causa de seu problema com hipertensão e a falta do remédio controlado.

“Se trata de uma ala da nossa carceragem, que é destinada para presos provisórios, até serem atendidos pela autoridade policial competente. Após o atendimento ele é transferido para uma outra cela, com outros presos, ou liberado, de acordo com as circunstâncias”, explicou o delegado Renilton Ferreira

Edinei se envolveu em um acidente de trânsito na BR-226, que passa por Barra do Corda. O carro, que ele dirigia, bateu de frente com uma moto. O motociclista, identificado como Gustavo, foi socorrido e levado para o hospital de Presidente Dutra, enquanto Edinei foi encaminhado para um hospital de Barra do Corda.

Segundo a família de Edinei, ele foi medicado e liberado na UPA de Barra do Corda, antes de ser levado pelos policiais. Os familiares alegam que houve negligência do hospital, pois o comerciante sofreu com fortes dores de cabeça e mau estar.

“Se tivesse estabilizado a pressão dele. Esperasse ele tomar o medicamente e água, não ficar exposto sol, que ele ficou na delegacia, ele estaria aqui com a gente”, denuncia Hellen Cristina, afilhada da vítima.

COMENTÁRIOS


PUBLICIDADE

VIDEOS REPORTAGENS

Vídeo para prevenção a agressão à mulher! Faça valer seus direitos denuncie, Delegacia de Polícia Civil de Coelho Neto. Lei 11.340/06. CN precisa de uma secretaria da mulher atuante.

SIGA-NOS NO FACEBOOK