Image

PF cumpre 60 mandados de prisão em 6 estados contra tráfico internacional de cocaína

Ação faz parte de investigações que já levaram à apreensão de 10 toneladas de drogas.

São cumpridos 60 mandados de prisão (Foto: Luiz Souza/NSC TV)

A Polícia Federal, em conjunto com Receita Federal, cumpre 60 mandados de prisão em seis estados nesta terça-feira (10) contra o tráfico internacional de cocaína por portos de Santa Catarina. As ações, batizadas de Oceano Branco e Contentor, fazem parte de investigações que já levaram à apreensão de mais de 10 toneladas de drogas no Brasil e Europa.

Cerca de 450 policiais federais e 25 servidores da Receita cumprem 104 mandados de busca e apreensão, 45 mandados de prisão preventiva, 15 de prisão temporária, 12 conduções coercitivas, sequestros de bens móveis e imóveis e bloqueio de contas bancárias em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Pernambuco, Paraíba e Rio de Janeiro.

  • São duas operações, Oceano Branco e Contento
  • São cumpridas 176 ordens judiciais, sendo 60 mandados de prisão
  • As investigações ocorrem desde 2016 e já levaram à apreensão de mais de 10 toneladas de cocaína no Brasil e Europa

Em Joinville, no Norte catarinense, carros de luxo foram apreendidos em uma revendedora. Parte dos mandados de prisão foi cumprida em Santos, no litoral paulista.

PF cumpre 60 mandados de prisão em 6 estados contra tráfico internacional de cocaína

PF cumpre 60 mandados de prisão em 6 estados contra tráfico internacional de cocaína

De acordo com a PF, as quadrilhas atuam de forma parecida, colocando as drogas em contêineres com mercadorias lícitas a serem exportadas, geralmente, para países europeus.

Os suspeitos poderão ser indiciados pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico internacional de entorpecentes, falsificação de documentos e uso de documentos falsos.

 

Contentor

A Polícia Federal em Joinville iniciou a operação Operação Contentor no final do anos passado. Desde então, foram feitas cinco grandes apreensões de drogas, inclusive na Bélgica, somando cerca de duas toneladas de cocaína.

“No curso da investigação, apurou-se que o entorpecente era adquirido em região de fronteira, notadamente com a Bolívia, e entrava no Brasil em pequenos aviões que pousavam no aeroclube de São Francisco do Sul (SC). De lá, era levado para chácaras onde era acondicionado em grandes bolsas para posterior inserção em contêineres que sairiam pelo Porto de Itapoá”, afirma a PF.

As ordens judiciais são cumpridas em Joinville (SC), São Francisco do Sul (SC), Itapoá (SC), Garuva (SC), Santos (SP), São Paulo (SP), Recife (PE), João Pessoa (PB) e Rio de Janeiro (RJ).

COMENTÁRIOS


PUBLICIDADE

VIDEOS REPORTAGENS

Vídeo para prevenção a agressão à mulher! Faça valer seus direitos denuncie, Delegacia de Polícia Civil de Coelho Neto. Lei 11.340/06. CN precisa de uma secretaria da mulher atuante.

SIGA-NOS NO FACEBOOK